Comentários

Nenhum comentário
Seja o primeiro a enviar um comentário
Notícias

Melo e Kubot disputam dois torneios em grama preparatórios para Wimbledon

Escrito em 07/06/2018
MarceloMelo

Marcelo comemora em Wimbledon (Getty Images)
S-Hertogenbosch, Halle e Wimbledon. Uma sequência que, em 2017, só trouxe vitórias para Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Foram três títulos, entre os quais o tão sonhado Grand Slam, em Londres, na Inglaterra, uma conquista inédita e muito comemorada. Nesta temporada 2018, a dupla repete a série de três torneios em quadra de grama, buscando mais uma vez grandes resultados.

“Vamos repetir a mesma sequência do ano passado, a partir de S-Hertogenbosch, na próxima semana. Agora começam realmente as melhores condições para nós, que é a quadra de grama. Depois as quadras rápidas, até o fim do ano. Então, vai ser um momento importante para nossa dupla. Voltamos a jogar bem, agora baixamos um pouquinho em Roland Garros, mas faz parte. E vamos com tudo nesses torneios na grama, culminando com Wimbledon”, afirma Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

A sequência começa na segunda-feira (11), com o ATP 250 de S-Hertogenbosch, na Holanda. A partir do dia 18, Melo e Kubot disputam o ATP 500 de Halle, na Alemanha. Depois, o torneio de Wimbledon, entre os dias 2 e 15 de julho, defendendo o título na grama sagrada do All England Club.

Melo e Kubot estão se preparando nesta semana para os torneios na grama, após disputarem Roland Garros. No Grand Slam na capital francesa pararam nas oitavas de final diante do indiano Rohan Bopanna e do francês Edouard Roger-Vasselin.

No ranking mundial individual de duplas, Melo ocupa atualmente a quarta colocação, com Kubot em terceiro. Eles empatam em número de pontos, 7.050, mas pelo primeiro critério de desempate – torneios disputados ao longo de 52 semanas -, o mineiro tem uma competição a mais – 25 contra 24 de seu parceiro polonês. O líder do ranking é o croata Mate Pavic, com 7.130 pontos, seguido do austríaco Oliver Marach, com 7.080. Marcelo é o recordista brasileiro em número de semanas no topo do ranking ao longo da carreira, com 56.